sábado, 30 de março de 2013

AUCON E CLUBE DO TORCEDOR DESEJAM A TODOS FELIZ PÁSCOA



ENTRE PARA O TIME DO CLUBE DO TORCEDOR



quinta-feira, 28 de março de 2013

CORRA E MELHORE A SUA QUALIDADE DE VIDA



ENGENHÃO É INTERDITADO NO RIO DE JANEIRO



TRICOLOR É LÍDER ISOLADO DO PAULISTÃO 2013



CORINTHIANS EMPATA COM A PENAPOLENSE NO PACAEMBÚ



KLEINA GARANTIDO NO COMANDO DO PALMEIRAS

Presidente garante que Kleina não será demitido

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, concedeu entrevista coletiva nesta quinta-feira, depois de conversar com os jogadores e com o técnico Gilson Kleina, e garantiu que o treinador não será demitido apesar da derrota que ele considerou "vexatória", por 6 a 2, para o Mirassol, na noite anterior.

"O Gilson é o nosso técnico. Não é questão de uma ou outra derrota que ele deixaria de ser o técnico. As coisas continuam normais", disse Nobre, garantindo que Kleina não será demitido se cumprir o combinado com a diretoria. "Ele será o técnico da Série B desde que cumpra o planejamento que começamos no começo do ano", assegurou.

O dirigente quis ser enfático para assegurar que Gilson Kleina continua no cargo porque há um planejamento. "Não é na base da pressão que tomo minhas decisões. Tem um planejamento e dentro dele que tomamos nossas decisões", reforçou.

Mas Paulo Nobre não escondeu que a derrota contra o Mirassol foi das piores da história do clube. "Uma derrota por seis nunca é normal, mesmo desfalcado. Como torcedor fiquei com vergonha". Ele ponderou, entretanto, que o clube vive, de forma geral, um momento conturbado. "Estar na Série B não é natural para o Palmeiras. Ja aconteceu de tomar de sete na Copa do Brasil. São coisas que acontecem."

O presidente do Palmeiras também negou que a derrota com seis gols em apenas 45 minutos possa ter sido forçada pelos jogadores alviverdes, numa resposta ao atraso em pagamentos de direitos de imagem. "Existem duas imagens atrasadas. Herdamos isso. Não temos condições de honrar agora e os jogadores sabem disso. Essa diretoria é séria, não está embromando eles. Quando tivermos condições, tudo será pago."

Antes da coletiva, Paulo Nobre conversou, juntamente com José Carlos Brunoro, diretor executivo, com os jogadores e com Kleina. "Fiz questão de bater um papo com os jogadores para deixar claro que aquele comprometimento que exijo continua sendo ponto básico no Palmeiras. Eu não queria que a derrota vexatória mudasse a cabeça deles. Queria todo mundo com cabeça erguida sábado. Foi isso que quis deixar para os jogadores."

Nobre disse entender se os torcedores quiserem protestar antes do jogo de sábado contra o Linense, no Pacaembu, mas afirmou confiar numa volta por cima. "Esse time é um grupo comprometido. Esse pessoal tem vergonha na cara e está tão incomodado quanto o torcedor hoje está. Eu confio neles."


terça-feira, 26 de março de 2013

BRASIL MARCA NO FINAL E EMPATA COM A RÚSSIA


VETTEL VENCE GP DA MALÁSIA 2013


GUERRERO MARCA E TIMÃO VENCE O GUARANI



PALMEIRAS EMPATA NO ZERO COM O SANTOS NO PACAEMBÚ



FALCÃO É UMA LENDA NO FUTSAL MUNDIAL



HERO CROSS ITÚ CANCELADA, AGUARDEM NOVA DATA.



HERO CROSS NOTURNO, VAI NESTA?



sábado, 23 de março de 2013

PALMEIRAS ENFRENTARÁ O SANTOS NO PACAEMBÚ


PAULO AUTUORI É O NOVO TÉCNICO DO VASCO


Apresentado, Autuori reforça lado torcedor do Vasco

Agência Estado

O técnico Paulo Autuori foi apresentado neste sábado como novo comandante do Vasco. Mas a relação com o clube de São Januário não começou agora. O treinador se apresentou como torcedor vascaíno desde a infância e revelou que já frequentou bastante o estádio cruzmaltino, nas arquibancadas.
"Já entrei muitas vezes nesse estádio em outras situações. Hoje entro de forma diferente e sinto que não sou nada diante da grandeza e da história desse clube. Conheço a História do Vasco porque na infância e na adolescência eu estava sempre nos jogos", afirmou Autuori, na sua apresentação.
O treinador, porém, fez questão de ressaltar que o lado torcedor não diminui o seu profissionalismo. Ele inclusive já treinou o Flamengo. "Sou profissional. Mas dentro de mim bate espírito amador. Desculpe, mas, quando eu perder isso, vou ser um bosta", disse.
Autuori e o diretor executivo de futebol, René Simões, afirmaram que não chegaram a discutir salários ou tempo de contrato, indicando que o treinador assumiu a responsabilidade como um desafio, depois de passar bom tempo no Catar. Ele se comparou a Pep Guardiola.
"Quando hoje o melhor técnico do mundo optou por ir ao Bayer de Munique, deixando de lado propostas financeiras grandiosas de clube emergentes, optou por algo que é tradição histórica. Eu opto pela tradição", explicou Autuori. Ele chega para o lugar de Gaúcho, que não recebia salários desde o ano passado.

DOE SANGUE


SOCIEDADE BRASILEIRA DE GESTÃO E MARKETING ESPORTIVO


PARA NOSSA REFLEXÃO


TORCIDA DO VILA NOVA DE GOIÁS


INDICAÇÃO DE LEITURA - GESTÃO DO ESPORTE NO BRASIL


sexta-feira, 22 de março de 2013

PALESTRA NO MUSEU DO FUTEBOL 23/03/2013


CANTINHO DOS COMPOSITORES DO PERUCHE


PORTUGUESA INVICTA NO PAULISTÃO A2


CAMPANHA SINAL DE TRÂNSITO TAMBÉM É SINAL DE RESPEITO. RESPEITE A VIDA.


CAMPINENSE LUTA PARA SOBREVIVER...


FELIPÃO ELOGIA FUNÇÃO TÁTICA DE NEYMAR JR


DIA INTERNACIONAL DA ÁGUA


BRASIL CONFIANTE PARA ENFRENTAR A RÚSSIA


quinta-feira, 21 de março de 2013

CAMISA OFICIAL DA SELEÇÃO BRASILEIRA


BRASIL CEDE O EMPATE À ITÁLIA




Brasil abre 2 a 0, mas cede empate à Itália

Felipe Simões
Do Diário OnLine

Desde 2009 o Brasil não vence uma seleção considerada grande, quando derrotou a Inglaterra por 1 a 0, em Doha, no Catar. De lá para cá, foram 6 jogos (Argentina, duas vezes, Alemanha, Inglaterra e França) sem vitória da Seleção. O próximo amistoso é no dia 25, contra a Rússia, em Londres, no estádio Stamford Bridge. Já a Itália encara a seleção de Malta pela 6ª rodada do Grupo B das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

A Seleção Brasileira teve tudo para conquistar sua primeira vitória sob o comando de Felipão no retorno ao cargo de técnico da amarelinha. O Brasil abriu 2 a 0 com Fred e Oscar, mas cochilou no início do segundo tempo e cedeu o empate à Itália, que marcou com De Rossi e Balotelli, no Stade de Genève, em Genebra, na Suíça.
O jogo começou extremamente movimentado. Quem começou dando as cartas foi a Itália, que, com 1 minuto e meio de jogo, obrigou o goleiro Julio Cesar a fazer uma excelente defesa após Giaccherini receber dentro da área e chutar forte. Aos 4, foi a vez de Neymar arrancar pelo meio e arrematar para ótima intervenção de Buffon. Um minuto depois, Balotelli recebeu em profundidade de De Rossi e bateu de perna esquerda, mas o camisa 12 brasileiro salvou com o pé esquerdo.
Depois da correria inicial, a partida esfriou, mas as duas seleções continuaram marcando sob pressão, dificultando a saída de bola do adversário. Aos 20, Neymar perdeu a bola no meio-campo e proporcionou o contra-ataque para a Itália. O lateral Maggio recebeu nas costas de Filipe Luís e foi pressionado por Julio Cesar, que evitou a conclusão do italiano.
Com maior posse de bola, o Brasil não conseguia sair com qualidade e abusava dos lançamentos diretos de David Luiz. A Itália, por sua vez, não conseguia penetrar na defesa brasileira e arriscava chutes de fora da área.
Aos 32, a Seleção Brasileira deixou de insistir pela direita e resolveu atacar pela esquerda. Lançado por Neymar, Hulk recebeu perto da linha de fundo e tentou o cruzamento. A zaga cortou e a sobra ficou com Filipe Luis, que levantou na área e contou com o desvio do zagueiro Bonucci para achar Fred livre de marcação. Oportunista, o centroavante chutou no canto e abriu o placar em Genebra.
Atrás no placar, a Itália deixou espaços na defesa para o Brasil, que não demorou a aproveitá-los. Aos 42, Neymar recebeu na meia direita e arrancou em direção à área adversária, atraindo a marcação para o lado esquerdo do campo. Oscar, por sua vez, aproveitou o buraco na zaga e recebeu passe açucarado do santista para jogar no canto esquerdo de Buffon e ampliar o marcador do amistoso.
Na segunda etapa, a Itália voltou determinada a buscar o resultado. Aos 8, De Rossi aproveitou cobrança de escanteio da direita e desviou para diminuir a vantagem brasileira, deixando Julio Cesar sem ação.
Na marca de 11 minutos, o golaço do jogo: Balotelli aproveitou a saída ruim da defesa, ajeitou para a perna direita e, de fora da área, chutou forte, encobrindo o goleiro brasileiro, que se esticou todo mas nada pôde fazer para evitar o empate da Itália.
Mesmo com a entrada do experiente Kaká, a seleção europeia continuou pressionando. Aos 18, Balotelli quase aproveitou uma bola espirrada dentro da área, mas Julio César foi preciso e evitou o terceiro gol italiano. Aos 30, o camisa 9 recebeu bom passe na grande área e finalizou, mas Dante foi rápido e conseguiu desviar o chute.
Nos últimos minutos, as duas seleções tentaram, não conseguiram criar reais chances de gol e o empate prevaleceu no amistoso na Suíça.
FICHA TÉCNICA
BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, David Luiz, Dante e Filipe Luís (Marcelo); Fernando, Hernanes (Luiz Gustavo) e Oscar (Kaká); Hulk (Jean), Fred (Diego Costa) e Neymar. Técnico: Luiz Felipe Scolari (Felipão)
ITÁLIA: Buffon; Maggio, Barzagli, Bonucci e De Sciglio (Antonelli); De Rossi (Diamanti), Pirlo (Cerci), Giaccherini (Poli) e Montolivo; Osvaldo (El-Shaarawy) e Balotelli (Gilardino). Técnico: Cesare Prandelli
GOLS: Fred (32'/1ºT), Oscar (42'/1ºT), De Rossi (8'/2ºT) e Balotelli (11'/2ºT)
CARTÕES AMARELOS: Fred (26'/1ºT), Hernanes (17'/2ºT), Filipe Luís (24'/2ºT), Maggio (32'/2ºT), Poli (37'/2ºT)
LOCAL: Stade de Genève (Genebra, Suíça)


QUAIS OS TIMES MAIS POPULARES DO BRASIL?


VALEU SENNA ...


GOIÁS ESPORTE CLUBE


CHURRASCO DOS ESMERALDINOS DE BRASÍLIA


O LIMITE É O CÉU CBB


10 KM TRIBUNA FM UNILUS 2013