quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

SÃO PAULO ENFRENTA THE STRONGEST NO MORUMBI


Vitória é obrigação para o São Paulo

Das Agências

Vencer, vencer e vencer. Esse é o pensamento do São Paulo para o duelo diante do The Strongest-BOL, às 21h30 de hoje, no Morumbi, pelo Grupo 3 da Copa Libertadores. É apenas a segunda rodada, mas derrota ou empate complicaria a situação dos paulistas.
O Atlético-MG é o líder da chave com seis pontos, o mesmo número que os bolivianos vão alcançar se triunfarem no Morumbi, enquanto que o Tricolor permaneceria com zero.
Para evitar tal cenário, o técnico Ney Franco já deu a ordem ao time. "Vencer é nossa obrigação. Não podemos deixar de lado essa obrigação, porque precisamos buscar os três pontos. Mesmo que a gente tenha a competência de conseguir pontos fora, temos de vencer em casa. Nesta forma de disputa, com quatro no grupo, vencer como mandante é obrigação. Precisamos ter essa competência", explicou o treinador.
O técnico ainda colocou o time mineiro com mais chances de avançar às oitavas de final. O Galo goleou (5 a 2) o Arsenal, na Argentina, na terça-feira à noite.
"Uma coisa que começa a se desenhar é o Atlético-MG se aproximando da classificação, tem um jogo em casa agora. O Atlético-MG está em momento muito bom, com um elenco de qualidade e jogadores que desequilibram. Além do Ronaldinho, o Bernard vem em grande momento. O Leandro Donizete, mesmo sendo um volante, foi o melhor em campo. Aliado a isso, tem o belo trabalho do Cuca com clube estruturado", elogiou o treinador
E para evitar surpresas, Ney Franco barrou Paulo Henrique Ganso, que havia sido titular nas duas últimas partidas do Tricolor no Paulista. Assim, Aloísio ganhou a posição e vai atuar aberto pelo lado direito, deixando a equipe no 4-3-3.
Em relação ao adversário, o técnico classificou o nível do Strongest entre o Atlético-MG e o Bolivar-BOL, as duas equipes que o São Paulo encarou na Libertadores.
A grande preocupação do comandante é com o volante Alesandro Chumacero, principal revelação do futebol boliviano e comparado ao alemão Schweinsteiger, do Bayern de Munique. Ambos os jogadores são parecidos fisicamente e tecnicamente.
"Sei que sou muito parecido com ele. Além disso, gosto como jogador e o vejo muito aos finais de semana. Sua atitude, como eu, é predominante em nosso jogo", destacou o atleta boliviano.
EX-RAMALHÃO
Um dos jogadores que estarão em campo pelo time boliviano é velho conhecido da torcida do Santo André. O atacante Pablo Escobar, que defendeu o time em 2009, deu a receita para sair com os três pontos do Morumbi.
"Temos que tentar manter o máximo do nosso potencial durante os 90 minutos, porque sabemos o que vamos enfrentar e há uma diferença futebolística importante. O Strongest precisa entrar organizado e com muita atenção", frisou Escobar.
Aloísio agradece a mais uma oportunidade
Confirmado como titular, o atacante Aloísio comemorou a boa fase no São Paulo. Único jogador do elenco presente em todas as partidas do Tricolor em 2013, ele ganhou a oportunidade de iniciar o confronto diante do The Strongest e fará parte do trio ofensivo ao lado de Luís Fabiano e Osvaldo.
"Agradeço a confiança dele (Ney Franco) em me escalar mais uma vez. Acredito que esteja ajudando a equipe de boa maneira, joguei todas as partidas no ano. Quero agradecer não só a ele, mas também a todos os torcedores. Espero fazer o meu melhor em campo e com gols", destacou Aloísio.
Aliás, ele busca marcar pela primeira vez no Morumbi. "Até eu já estou me pressionando por isso, mas sei que uma hora vai sair. No último jogo tive uma chance. Vou trabalhar bem para isso acontecer. Mas, se eu não marcar e meu time vencer, pode ter certeza de que vou comemorar da mesma maneira", assegurou Aloísio.
MESMO RIGOR
Ney Franco disse que espera que a Conmebol utilize os mesmos critérios das punições a São Paulo e Corinthians para os outros clubes.
"Espero que eles fiquem atentos. Ontem (terça-feira), no jogo entre Vélez e Peñarol, já teve briga e merecem punições", destacou o técnico. "Espero que fiquem de olho na hora da cobrança de escanteio e tenham policiais para fazer barreira. Quando a gente sai do campo toma pilha na cabeça", ironizou.


NOSSA MISSÃO É EMOCIONAR OS TORCEDORES APAIXONADOS DO BRASIL


PALMEIRAS CONFIANTE PARA O JOGO NO PARAGUAI


FUTEBOL APAIXONANTE



CAMPANHA SEJA SÓCIO DO CORINTHIANS PAULISTA


COLORADO FORTE NAS SEMI FINAIS NO RIO GRANDE DO SUL


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

AUCON MARKETING ESPORTIVO UMA EMPRESA DO BAIRRO DO LIMÃO


PRATIQUE ESPORTES EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO


REAL MADRID VENCE O BARCELONA


FUPE - FEDERAÇÃO UNIVERSITÁRIA PAULISTA DE ESPORTES


A BOLA NÃO ENTRA POR ACASO


CORINTHIANS ENFRENTA O MILIONÁRIOS SEM A FIEL TORCIDA

Corinthians joga, mas Fiel se cala

Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

 

Desta vez, ao subir as escadas que levam ao gramado do Pacaembu, os jogadores do Corinthians não vão ouvir o frisson que normalmente vem da arquibancada. Eles experimentarão a estranha sensação de jogar sem a Fiel e terão de reunir força para esquecer o que passou e se impor diante do Millonarios, da Colômbia, às 22h (Globo e Fox Sports), pela segunda rodada da Libertadores.
A ausência dos torcedores é em razão do cumprimento da punição aplicada pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) após a morte do torcedor boliviano Kevin Douglas Beltrán Espada, 14 anos, na quarta-feira. Ele foi atingido na cabeça por sinalizador disparado por corintiano durante a partida entre San Jose e Corinthians, na cidade de Oruro, na Bolívia. Segundo a entidade, o Timão não poderá receber torcedores durante a primeira fase - tanto como mandante quanto visitante -, ou até que o processo seja finalizado, o que deve levar cerca de 60 dias.
Essa será apenas a terceira partida na história em que o Corinthians não terá a presença dos fiéis seguidores no estádio, mas a primeira no Pacaembu. Os outros dois jogos aconteceram em 2005, pelo Brasileiro. Na ocasião, o time foi punido por atos de hostilidade de seus torcedores, que invadiram o gramado do Pacaembu após a goleada de 5 a 1 sofrida para o São Paulo e teve de mandar os confrontos diante de Flamengo e Fluminense em Mogi Mirim. O Timão venceu os flamenguistas por 4 a 2, e perdeu para o Fluminense, por 1 a 0.
A ausência de torcedores na arquibancada vai representar enormes prejuízos ao clube. Esportivamente, são incontáveis, uma vez que a torcida corintiana é temida pelos adversários e costuma empurrar a equipe nos jogos disputados no Pacaembu, ainda mais pela Libertadores, competição na qual o bicampeonato é objeto de desejo dos torcedores. Financeiramente, o clube de Parque São Jorge calcula que vai deixar de lucrar aproximadamente R$ 1 milhão apenas com receitas que viriam da arquibancadas - 28 mil ingressos haviam sido vendidos antecipadamente.
Punição justa ou não, a partida vai servir para profunda reflexão sobre a influência das torcidas organizadas no futebol e certamente usada como exemplo pela Conmebol na tentativa de moralizar os campeonatos sul-americanos, recentemente marcados por atos de violência tanto dentro como fora dos gramados.
Hoje, no Pacaembu, não será apenas um, mas 90 minutos de silêncio pela morte não só do torcedor boliviano, mas de muitos outros que já perderam a vida em partidas de futebol.
Torcidas evitam estádio e acompanham jogo no telão
Os torcedores do Corinthians chegaram a se articular nas redes sociais projetando invadir as redondezas do Pacaembu durante o jogo de hoje, às 22h, contra o Millonarios, da Colômbia. Mas, após reunião com a Polícia Militar, as principais lideranças das torcidas mudaram de estratégia e pedem para os associados não passarem perto do estádio.
A Gaviões da Fiel, maior torcida organizada do clube, promete instalar telão na quadra, localizada no Bom Retiro, em São Paulo, medida adotada também pela Camisa 12 e pela Estopim da Fiel, esta com sede em Diadema.
Em Santo André, corintianos também vão acompanhar a partida por meio de telão posicionados na Rua Fenícia, no Parque Novo Oratório.
Em comunicado, a Estopim informou que o objetivo é evitar qualquer tumulto e problemas com a Polícia Militar. A diretoria prometeu punir integrantes da facção que forem ao estádio vestidos com material que identifique a torcida.
PARA POUCOS
Em nota oficial publicada em seu site, o Corinthians informou que, após consultar a Conmebol, iria impedir que a imprensa fizesse a cobertura da partida. A Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos de São Paulo), porém, garantiu que jornalistas terão livre acesso ao estádio.
Tite barra Emerson e põe Pato como titular
A paciência de Tite com o atacante Emerson parece ter chegado ao fim. Ontem, na última atividade antes do duelo de hoje, às 22h, contra o Millonarios, no Pacaembu, o treinador deu oportunidade a Alexandre Pato no time titular e deixou Sheik na reserva. Além da questão técnica e física, o atacante, que sofre com dores no joelho direito, chegou atrasado em dois treinos consecutivos nos últimos dias, o que influenciou na decisão.
Após barrar o herói da Libertadores de 2012, Tite tentou explicar. "Trabalho em cima dos fatos. O Emerson não treinou dois dias por estar sentindo dores no joelho e ainda atrasou. Isso teve muito a ver com os filhos, o que não retira o erro cometido. Família é uma coisa sagrada, mas dá para administrar as duas coisas. Ele deve estar conosco no horário normal. É orientado e cobrado para isso", disse o treinador.
Além de perder a vaga no time, Emerson terá outro problema. Ontem, ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal no Rio de Janeiro à Justiça acusado de participar de contrabando de veículos, em processo investigado pela Polícia Federal desde 2012.
Além de Sheik, Tite teve de fazer outra mudança na equipe, mas essa por questões físicas. Com lesão muscular na coxa direita, Jorge Henrique foi vetado e será substituído por Renato Augusto.
Durante a atividade de ontem, o técnico tentou ajustar o posicionamento de Pato e Guerrero para que um não ocupe o espaço do outro. Por diversas vezes pediu para os jogadores conversarem para decidir sobre quem deve ficar mais centralizado na área. Na maior parte das jogadas, Pato atuava mais pelo lados e preparava as jogadas para o peruano.
Sobre o fato de disputar a partida sem a presença de torcedores, o treinador garantiu que o a motivação do time será dobrada. "Vamos sentir, pode ter certeza absoluta de que vamos sentir falta. Nunca trabalhei neste tipo de situação que, em se tratando de Corinthians, é mais difícil ainda. Mas vamos jogar pra caramba. É nova situação, novo desafio, uma oportunidade de retribuir aos torcedores o carinho com que eles nos tratam", observou o técnico.
MILLONARIOS
Um dos trunfos do time colombiano é o técnico Hernan Torres que, em 2011, no comando do Tolima eliminou o Corinthians na pré-Libertadores. De volta a São Paulo, o treinador releva o fato de enfrentar o rival no Pacaembu vazio. "A torcida (do Corinthians) tanto pode pressionar, como ajudar a equipe local. É claro que seria uma vantagem deles, mas nós não nos importamos com isso.", avisou Torres.
Algoz de Palmeiras e Grêmio na Copa Sul-Americana de 2011, o Millonarios chega em baixa para o jogo, após a derrota por 1 a 0 para o Tijuana, na estreia, em Bogotá.
Revoltado, diretor de futebol faz duras críticas à Conmebol
Após ter recusada apelação para jogar diante dos torcedores, hoje, no Pacaembu, a diretoria do Corinthians criticou duramente a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) e pediu punição mais justa. Pela sanção imposta pela entidade, o time terá de jogar com portões fechados todas as partidas na primeira fase da Libertadores.
O clube tentou apelar da decisão ontem, mas não foi bem-sucedido. "O Corinthians foi punido. Não nego, não corro.Mas o regulamento é claro, o estádio inteiro estava com sinalizadores. Por que as autoridades não tomaram providências?", questionou o diretor de futebol Roberto de Andrade.
Na avaliação de Andrade, o time foi punido por causa da morte e não em razão do sinalizador. "Esta punição foi em cima do artigo 11.2 (do Regulamento Disciplinar da Conmebol) porque foi aceso o sinalizador. Fomos punidos por uma morte e a morte foi consequência da causa. O estádio inteiro tinha sinalizador", argumentou. "Tem que morrer alguém para ter punição? Queremos exigir que a Conmebol cumpra o regulamento. O San José tem de ser suspenso."
Sem medir palavras

ARTE DOS ESTADOS UNIDOS


ABRAESPORTE


RECALCULANDO A ROTA NO MARROCOS


VAI BRASIL !


GALO APRESENTA UM GRANDE FUTEBOL


BRASILEIRO DE JIU - JITSU 2013


ISTO É FUTEBOL? PARA O CLUBE DO TORCEDOR É CRIME...


segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

SPORT DARCIO - LEMBRANÇAS DO JUVENIL DO VILA TALARICO


SEMIFINAIS DA TAÇA GUANABARA 2013


PALMEIRAS VENCE UNIÃO NO PACAEMBÚ


SEGUNDA TRAVESSIA CAMBURI - ILHA DOS GATOS


SHOP TIMÃO


BASQUETE DE JOINVILLE


COLORADO VENCE GRENAL


PELÉ O REI DO FUTEBOL


CORITIBA VENCE O ATLÉTICO PARANAENSE


domingo, 24 de fevereiro de 2013

SPARTATHLON 2010 - ROTA - ESPN BRAZIL

VALDÍVIA RELACIONADO PARA ENFRENTAR O UNIÃO


Kleina relaciona Valdivia e veta Kleber no Palmeiras

Agência Estado


O técnico Gilson Kleina confirmou neste sábado o retorno de Valdivia ao time do Palmeiras. O chileno foi relacionado para a partida contra o União Barbarense, domingo, no Pacaembu. Mas deve ficar no banco de reservas. Kleber, por sua vez, ainda não fará sua estreia no time.
Valdivia volta a ser relacionado após se recuperar de uma lesão muscular na coxa esquerda que o deixou fora de combate desde o início do mês. O meia deverá ser uma boa opção para o segundo tempo, uma vez que o treinador vai aproveitar para escalar o mesmo time pela terceira vez seguida neste ano.
O Palmeiras deve entrar em campo escaldo com Fernando Prass; Ayrton, Maurício Ramos, Henrique e Marcelo Oliveira; Vilson, Márcio Araújo, Souza, Wesley e Patrik Vieira; Vinícius. Trata-se da mesma formação que empatou com o Corinthians, no clássico do Paulistão, e venceu o Sporting Cristal, na estreia da equipe na Copa Libertadores.
O atacante Kleber, um dos reforços do time para a temporada, seguirá fora nesta rodada. Ele vem ganhando ritmo nos treinos após se recuperar de uma lesão muscular. Esperava-se que o jogador fizesse sua estreia neste fim de semana para poder ganhar ritmo, às vésperas do segundo jogo da equipe na Libertadores. O Palmeiras enfrentará o Libertad, na quinta-feira, no Paraguai.
Confira a lista de relacionados o jogo de domingo:
Goleiros: Fernando Prass, Bruno;
Zagueiros: Mauricio Ramos, Leandro Amaro, Vilson, Henrique;
Laterais: Juninho, Weldinho. Marcelo Oliveira;
Volantes: Márcio Araújo, João Denoni, Charles, Wesley, Souza;
Meias: Patrick Vieira, Valdivia;
Atacantes: Vinicius, Leandro, Emerson e Caio.

PRATIQUE ESPORTES EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO - EXTREME TOURS


PRATIQUE CORRIDA DE MONTANHA - RITMO CERTO


ENVIE A FOTO DE SEU TIME PARA O CLUBE DO TORCEDOR


MANAGER@CLUBEDOTORCEDOR.COM.BR

HEMOMINAS E A TORCIDA DOADORA


sábado, 23 de fevereiro de 2013

MULHERES E FUTEBOL


As mulheres e o interesse pelo futebol

por Emerson Gonçalves |categoria Pesquisas - Temas Diversos


Durante o seminário de lançamento do Brasil Sport Market, a Pluri Consultoria divulgou alguns números de uma pesquisa feita há pouco somente com mulheres, investigando seu interesse pelo futebol, levantando pontos que impedem uma maior presença feminina em nossos estádios. Os números permitem algumas considerações bastante interessantes.
A pesquisa foi realizada em seis cidades – São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre e Salvador – e ouviu um total de 1.122 mulheres, acima de 16 anos de idade. Vamos aos principais resultados, lembrando que são alguns destaques e não a pesquisa completa.
Presença nos estádios: nos últimos 24 meses, apenas 6% das entrevistadas tinham comparecido a um jogo de futebol.
Motivos relatados pelas entrevistadas para não ir a um jogo no estádio (respostas múltiplas):

Perguntadas se iriam aos estádios caso os problemas relatados fossem resolvidos, 41% responderam positivamente. Esse número pode parecer baixo, mas na verdade é muito alto, principalmente considerando o universo feminino brasileiro.
As principais motivações para frequentar os estádios caso os problemas por elas relatados fossem resolvidos foram (respostas únicas):
Entre muitos outros fatores e nem mesmo levando em conta a simples receita com ingressos, podemos listar 5 motivos excelentes para atrair o público feminino aos estádios: 
1. Maior propensão ao consumo, no estádio e fora dele, de produtos e serviços relacionados aos clubes;
2. Inibe a violência no estádio;
3. Dá ao evento um perfil de “mais festa” e “menos guerra”;
4. Desperta maior interesse de mídia e patrocinadores;
5. Favorece a formação de novos torcedores, pelo aumento natural do número de crianças nos estádios.

A visão desse OCE
Vocês devem ter reparado que “aumento de receita” pela venda de mais ingressos não faz parte da lista elaborada pela Pluri, embora seja, também, um bom motivo para os clubes procurarem atrair esse público. Podemos dizer com tranquilidade, porém, que esse fator, isoladamente, é o menos importante entre todos.
Porque todos os 5 pontos levantados como decorrência da maior presença de mulheres, têm impacto direto ou indireto sobre a receita dos clubes, seja pelo simples aumento do número de lugares ocupados, seja pelas maiores receitas com as vendas de produtos licenciados ou com maiores retornos de patrocinadores.
A contrapartida dos clubes não é nada extraordinária, pelo contrário. Dois itens são facilmente administráveis: banheiros e preço dos ingressos. Investir o que for necessário para proporcionar ao torcedor banheiros limpos, confortáveis, realmente utilizáveis, pode ter um custo elevado inicialmente, mas certamente é investimento que se paga rapidamente. Criar um preço diferenciado para as mulheres não é novidade, é prática corriqueira e que deve ser difundida.
Cobertura de estádios já é outra história, mais problemática, muito mais cara. As novas praças esportivas para 2014 já serão cobertas e outras, como o Morumbi e a nova arena do Grêmio também terão cobertura, o que já permitirá sensível aumento na média de público. Onde não for possível ou compensador construir cobertura, o prejuízo não será muito grande, pensando na atração desse público, desde que os outros requisitos sejam atendidos.
O fator segurança está fora da atribuição direta dos clubes, mas pode ser negociado com as forças policiais, caso a caso. Por sinal, as autoridades responsáveis pela segurança só tem a ganhar com jogos mais tranqüilos.
O fator companhia é outro relativamente fácil de ser  contornado, pois é comum que o número de pessoas aumente em função do interesse manifestado por outras.
A rigor, portanto, o único fator de difícil resolução é o “não gostar de futebol”. Quem garante, porém, que jogos mais festivos e bonitos não atraiam até mesmo essa parcela da turma – mulheres e também homens – que não gostam de futebol? Minha esposa, por exemplo, ia ao campo comigo algumas vezes por ano apenas para fazer-me companhia e se divertir com o espetáculo que as torcidas proporcionavam. A rigor ela pouco ou nada via do jogo, mas acompanhava tudo que se desenrolava nas arquibancadas. Deixou de ir aos jogos quando fui ameaçado por uma turba por vestir um agasalho de cor “errada”. Se ainda tivéssemos filhos pequenos o prejuízo seria muito maior, pois, seguramente, ela não iria concordar que os dois me acompanhassem ao estádio como aconteceu inúmeras vezes.
Por tudo isso, fica claro que investir para aumentar a presença do público feminino é medida inteligente, de custo acessível e capaz de proporcionar alto retorno.
FONTE GLOBO ESPORTE


AUCON MARKETING ESPORTIVO - BRASIL


PELA PAZ NOS ESTÁDIOS DE FUTEBOL


GOL


GRENAL SENSACIONAL PELAS QUARTAS DE FINAIS 2013


sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

CLUBE DO TORCEDOR É O CLUBE DE TODAS AS TORCIDAS




TORCIDA DOADORA - TORCENDO PELA SOLIDARIEDADE


EMPRESA VIVA E CONECTADA - AUCON MKT ESPORTIVO LTDA


VOCÊ CONCORDA COM A TIME ?


GRÊMIO VENCE O FLUMINENSE EM GRANDE NOITE DE BARCOS


SÃO PAULO VENCE O SÃO CAETANO COM BOM FUTEBOL


LUTO NO CLUBE DO TORCEDOR