sábado, 30 de junho de 2012

OS TORCEDORES BRASILEIROS AGRADECEM À SELEÇÃO DO PENTA 2002

CLUBE DO TORCEDOR - MARCA DE BONS NEGÓCIOS

SELEÇÃO FEMININA DE FUTEBOL - LONDRES 2012

CBF convoca Seleção Feminina para Olimpíada

Técnico Jorge Barcellos define as 18 jogadores que vão a Londres. Antes time disputa torneio na Suíça
Marta e Érika em ação pelo time brasileiro / Fernando Pilatos/DivulgaçãoMarta e Érika em ação pelo time brasileiroFernando Pilatos/Divulgação

Nesta sexta-feira, o técnico da Seleção feminina de futebol, Jorge Barcellos, convocou as 18 jogadoras que disputarão as Olimpíadas de Londres de 2012.

Depois do jogo-treino contra a Sub-20, o treinador conversou com as jogadoras para passar a decisão da comissão técnica sobre as 18 meninas que representarão o futebol feminino brasileiro.

Antes das Olimpíadas, a Seleção disputará a Copa da Suíça, de 11 a 17 de julho, na Suíça. O Brasil enfrentará a Colômbia no dia 14 de julho e o Canadá no dia 17 do mesmo mês. A República da Irlanda também jogará contra a Seleção, em uma partida amistosa, no dia 11 de julho. A viagem para a Suíça será no dia 6.

Na fase inicial das Olimpíadas, o Brasil jogará duas vezes na cidade de Cardiff, no País de Gales, a primeira será contra Camarões, no dia 25 de julho. Três dias depois, a Seleção enfrenta a Nova Zelândia na mesma cidade. O último compromisso da primeira fase dos Jogos Olímpicos será contra a Grã-Bretanha, no dia 31, no estádio de Wembley, em Londres.

Confira a lista final:

Aline Pellegrino - Football Club Roosiyanca/Rússia
Andreia Suntaque - Juventus/SP
Barbara Micheline - Foz Cataratas/PR
Bruna - Foz Cataratas/PR
Cristiane - Football Club Roosiyanca/Rússia
Daiane (Bagé) - São José/SP
Elaine - Tyresö/Suécia
Erika - Centro Olímpico/SP
Ester - Football Club Roosiyanca/Rússia
Fabi - Football Club Roosiyanca/Rússia
Formiga - São José/SP
Francielle - São José/SP
Grazielle (Grazi) - Associação Portuguesa de Desportos - Lusa/SP
Marta - Tyresö/Suécia
Maurine - Centro Olímpico/SP
Renata Costa - Foz Cataratas/PR
Rosana - Olympique Lyonnais/França
Thaisinha - Vitória/PE

sexta-feira, 29 de junho de 2012

FUTEBOL FEMININO - SELEÇÃO OLÍMPICA - LONDRES 2012

J. Barcellos define a seleção olímpica feminina nesta sexta-feira


Rio de Janeiro (RJ)

O técnico Jorge Barcellos já tem uma data certa para anunciar as 18 jogadoras que formarão o grupo da Seleção Brasileira em Londres. Após uma série de análises durante os treinamentos realizados desde o dia 4 de junho, na Granja Comary, o treinador decidiu que a lista final com o nome das atletas que disputarão as Olimpíadas será divulgada nesta sexta-feira.
O grupo de 25 jogadoras pré-convocadas para os Jogos foi definido pelo treinador no dia 23 de maio e passou a trabalhar em conjunto no centro de treinamento mantido pela CBF. A fim de saber quais as reais condições de suas atletas, Jorge Barcellos aguardou a chegada de todas as relacionadas e ordenou que exames médicos fossem realizados ao longo deste mês.
No último jogo-treino disputado pela equipe, o comandante acenou com sua formação preferida e escalou o time titular com Andreia; Fabiana, Aline Pellegrino, Bagé, Erika e Rosana; Elaine, Francielle e Ester; Marta e Cristiane. O amistoso foi disputado contra uma equipe do Fluminense e pôde mostrar ao técnico o entrosamento adquirido pela equipe no período de testes.
Antes das Olimpíadas, o Brasil terá pela frente a disputa da Copa da Suíça. A equipe entrará em campo entre os dias 11 e 17 de julho e enfrentará times como Colômbia, Canadá e Irlanda. Já nos Jogos de Londres, a Seleção terá pela frente Camarões, Nova Zelândia e a anfitriã Reino Unido.
Nas Olimpíadas de Atenas e Pequim, a equipe foi derrotada na grande decisão do torneio e deixou a disputa com uma medalha de prata. A estreia da Seleção neste ano está programada para o dia 25 de julho, contra Camarões.
FONTE GAZETA ESPORTIVA

FUTEBOL FEMININO BRASILEIRO

PARABÉNS AOS MEMBROS DA VELHA GUARDA DA UNIDOS DO PERUCHE

PRATIQUE ESPORTES EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO

CLUBE DO TORCEDOR MARKETING E LICENCIAMENTOS

CLUBE DO TORCEDOR COM O ESPORTE PARAOLÍMPICO BRASILEIRO



História das Paraolimpíadas

O esporte adaptado para deficientes surgiu no começo do século XX, quando iniciu-se atividades esportivas para jovens com deficiências auditivas. Mais tarde, em 1920, iniciaram-se atividades como Natação e Atletismo para deficientes visuais. Para portadores de deficiências físicas, o esporte adaptado só teve início oficialmente após a Segunda Guerra Mundial, quando muitos soldados voltavam para casa mutilados.
As primeiras modalidades competitivas surgiram nos Estados Unidos e na Inglaterra. Nos Estados Unidos surgiram as primeiras competições de Basquete em Cadeiras de Rodas, Atletismo e Natação, por iniciativa da PVA (Paralyzed Veterans of America).
Na Inglaterra, o neurologista e neurocirurgião alemão Ludwig Guttmann, que cuidava de pacientes vítimas de lesão medular ou de amputações de membros inferiores, teve a iniciativa de fazer com que eles praticassem esportes dentro do hospital.Em 1948,o neurocirurgião aproveitou os XVI Jogos Olímpicos de Verão para criar os Jogos Desportivos de Stoke Mandeville. Apenas 14 homens e duas mulheres participaram. Já em 52, os Jogos de Mandeville ganharam projeção, contando com a participação de 130 atletas portadores de deficiência. Tornou-se uma competição anual.
Em 1958, quando a Itália se preparava para sediar as XVII Olimpíadas de Verão, Antonio Maglia, diretor do Centro de Lesionados Medulares de Ostia, propôs que os Jogos de Mandeville do ano de 1960 se realizassem em Roma, após as Olimpíadas. Aconteceram então os primeiros Jogos Paraolímpicos, as Paraolimpíadas. A competição teve o apoio do Comitê Olímpico Italiano, e contou com a participação de 240 atletas de 23 países.
Com o sucesso dos jogos o esporte se fortaleceu e fundou-se a Federação Mundial de Veteranos, a fim de discutir regras e normas técnicas. Ao longo dos anos, a competição foi crescendo muito. Por problemas de organização, as Paraolimpíadas de 1968 e 1972 ocorreram em cidades diferentes da sede das Olimpíadas, constituindo excessões na história dos Jogos Paraolímpicos. Em 1988, em Seul, os jogos voltaram a ser disputados na mesma cidade que abriga as Olimpíadas. O primeiro ano de participação brasileira foi 72.


quinta-feira, 28 de junho de 2012

ARENAS PARA A COPA 2014

World Cup 2014 – Conheça as novas arenas e o estágio atual de cada obra.


A FIFA selecionou 12 cidades-sede que receberão as delegações, torcedores e turistas para a Copa do Mundo de 2014. Além da beleza e modernidade dos projetos, as arenas precisam de estruturas bem planejadas e funcionais.
A FIFA exige que cada arena ofereça arquibancadas com, no mínimo, 40 mil cadeiras e com inclinação que favoreça a visibilidade do campo, estacionamento para 10 mil veículos, área exclusiva para público VIP e imprensa.
Conheça as cidades e os projetos arquitetônicos das arenas que serão palco deste espetáculo e confira o estágio de cada obra:
Arena Corinthians – São Paulo 

Também conhecido como Itaquerão, o estádio do Corinthians tornou-se a opção de São Paulo para 2014, após o veto da FIFA ao estádio do Morumbi. Esta arena tem grandes chances de sediar a cerimônia de abertura da Copa.
Status da obra: Obra avança pelo lado oeste após a realocação de dutos da Transpetro.
Estádio Beira Rio – Porto Alegre

O projeto compreende a renovação urbana de toda a região ribeirinha. Cobertura metálica suportada por módulos em forma de asa dão um toque moderno ao projeto, com capacidade de 60,8 mil lugares.
Status da obra: O Internacional demorou 10 meses para assinar contrato. Obras retomadas, mas não há cronograma.
Arena Mané Garrincha – Brasília

A reforma transformará o estádio numa Arena Multiuso, com 71 mil lugares. O projeto inclui a ampliação das arquibancadas, lojas, e estacionamento.
Status da obra: Reforma iniciada em maio/2010, com anel inferior pronto, seguindo para o término das arquibancadas intermediárias e superiores.
Arena da Amazônia – Manaus

A reforma do estádio Vivldo Lima se transformará na Arena da Amazônia e se inspira em elementos culturais da região como fauna e flora amazonense.
Status da obra: TCU apontou sobrepreço de R$ 86,5 mi e determinou a suspensão de empréstimos para a obra.


Estádio Mineirão – Belo Horizonte

A modernização do Mineirão incluí, segundo recomendações da FIFA a cobertura do estádio, vestiários, novos assentos para arquibancadas e gerais, com capacidade de 64,5 mil lugares.
Status da obra: Montagem da esplanada teve início em novembro/2011.

Estádio Maracanã – Rio de Janeiro

A reforma no estádio do Maracanã compreende a reduçãoda capacidade a 76 mil lugares, com geometria oval – para melhorar a visibilidade do campo; além da reconstrução da arquibancada inferior.
Status da obra: Foi iniciada a instalação da cobertura, em seguida a colocação das arquibancadas. O comprometimento da estrutura aumentou o custo da obra em R$ 400 milhões.
Arena Fonte Nova – Salvador

A Arena substituirá o estádio Fonte Nova (demolido), mantendo a geometria oval com 3 anéis de arquibancadas, com 50 mil lugares. Também está sendo cotado para sediar a abertura da Copa do Mundo em 2014.
Status da obra: Com o término da fase de fundação, a obra segue para a fase estrutural.
Arena da Baixada – Curitiba

A modernização abrange a construção do quarto lance de arquibancadas e cobertura do estádio. O Município liberou créditos de potencial construtivo na ordem de R$ 90 milhões para o Atlético-PR.
Status da obra: TCE suspendeu repasses do BNDES até que seja apresentado um orçamento detalhado da obra.
Arena Pantanal – Cuiabá

Com capacidade para 43,6 mil lugares com arquibancadas e coberturas desmontáveis, este projeto conta com uma série de recursos para atender às certificações de sustentabilidade sugeridas pela FIFA.
Status da obra: Estrutura de concreto das arquibancadas Leste e Oeste em fase adiantada.

Estádio Castelão – Fortaleza

Além da reforma do Estádio, que terá capacidade para 67 mil assentos, o projeto prevê a revitalização do bairro de Passaré, centro olímpico, piscina e ginásio multiuso.
Status da obra: Projeto mais avançado para a Copa, obra está na etapa de fundação das arquibancadas.
Arena Pernambuco – Recife

A arena terá capacidade de 46 mil lugares e estacionamento para 6 mil veículos. Uma série de empreendimentos estão cotados para a região em torno da arena. Além dos jogos, o local pretende receber shows e eventos após o mundial de 2014.
Status da obra: As arquibancadas começaram a ser montadas em Janeiro/2012.
Arena das Dunas – Natal

Licitação foi concluída somente em 11 de março de 2011, o projeto prevê a construção de arquibancadas flexíveis que permitirão remover cerca de 45 mil assentos.
Status da obra: Obra mais atrasada para a Copa 2014. Estádio com monitoramento constante pela FIFA.

CAMPANHA DO OSMAR SANTOS - GORDUCHINHA 2014

15/06/2012 22h32 - Atualizado em 16/06/2012 14h22

Agora sorocabano, Osmar Santos faz 




campanha por 'Gorduchinha' em 2014


Ex-locutor foi homenageado com título de cidadão honorário da cidade nesta sexta-feira; campanha quer batizar bola da Copa com seu bordão

Por Fernando Cesarotti
O ex-locutor esportivo Osmar Santos recebeu o título de cidadão sorocabano na noite desta sexta-feira, em cerimônia realizada na Câmara Municipal de Sorocaba, e aproveitou para fazer propaganda da campanha para dar o nome de "Gorducinha" à bola da Copa do Mundo de 2014, que será no Brasil.
O termo é uma homenagem a um dos bordões que tornou Osmar famoso durante suas transmissões de futebol no rádio e na TV, "pimba na gorduchinha", quando um jogador estava no ataque e deveria chutar a bola no gol.
Osmar também mostrou seus dotes de pintor, ocupação a que se dedica desde que teve de deixar a locução por causa de um acidente de carro sofrido em dezembro de 1994, que por pouco não o matou. Vários de seus quadros estão sendo expostos na Câmara de Sorocaba, como parte da homenagem que o tornou um cidadão honorário.
Osmar Santos recebe título de cidadão sorocabano em Sorocaba (Foto: Eric Mantuan/Globoesporte.com)Osmar virou cidadão sorocabano e mostrou seus quadros (Foto: Eric Mantuan/Globoesporte.com)

A bordo de uma cadeira de rodas motorizada, Osmar mostrou seu bom humor de sempre e brincou com alguns ex-atletas presentes, como os ex-jogadores da seleção brasileira Paraná e Marinho Perez, que residem em Sorocaba. Com a fala bastante afetada, balbuciou algumas palavras, como "muito bom" e o nome da cidade, que ele aprendeu a falar especialmente para o evento.
As autoridades presentes deram seu apoio à causa de batizar a bola da Copa de 2014 como "Gorduchinha", e a deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB), que tem sua base eleitoral na cidade, disse que a Assembleia Legislativa de São Paulo encaminhou um ofício à CBF e ao Comitê Organizador da Copa apoiando a ideia.
- O Osmar representa a superação do brasileiro, desde sua infância, a luta para virar locutor, seu engajamento político na campanha das Diretas Já, sua recuperação após o acidente. Por isso achamos que ele merece essa homenagem - afirmou Delen Bueno, um dos membros da campanha, que acompanhou Osmar na homenagem e discursos em seu nome.

SQUADRA AZZURRA VENCE PODEROSA ALEMANHA NA EUROCOPA 2012

CLUBE DO TORCEDOR É SÓ ALEGRIA...COMPARTILHE ESTE SENTIMENTO

EXTREME TOURS - COTAÇÕES ON LINE

VAI CORINTHIANS !

ALEMANHA E ITÁLIA DECIDEM EM VARSÓVIA - EUROCOPA 2012

Eurocopa - Semifinal

Em Varsóvia, Alemanha e Itália decidem quem enfrentará a Espanha na decisão

Em busca do quarto título, Alemanha entra em campo com um retrospecto negativo a ser quebrado: nunca venceram a Itália em partidas de Copa do Mundo e Eurocopa

Publicação:

27/06/2012 20:21
  

Atualização:

27/06/2012 20:31
AFP PHOTO / PATRIK STOLLARZ
Técnico Joachim Low conversa com grupo de jogadores no último treino antes da semifinal

Um dos mais importantes clássicos do futebol ocorre nesta quinta-feira, às 15h45, pela semifinal da Eurocopa. Alemanha e Itália buscam a vaga na decisão no Estádio Nacional, em Varsóvia, na Polônia. Apesar de se tratar de dois gigantes do futebol, o retrospecto em jogos decisivos é completamente favorável aos italianos, que jamais perderam para os alemães em choques decisivos.

Ao todo, foram três partidas decisivas em Copas do Mundo. Na semifinal de 1970 os italianos ganharam por 4 a 3, em partida desgastante e decidida na prorrogação. Em 1982 o triunfo da Azzurra foi por 3 a 1 e na grande decisão do Mundial. Porém nada foi mais dolorido para os alemães do que a derrota por 2 a 0, dentro de casa, na semifinal de 2006.

O histórico entre as duas equipes foi tema de várias entrevistas ao longo da semana, porém com os dois lados minimizando a importância deste retrospecto e preferindo focar apenas no duelo desta quinta-feira.

REUTERS/Pascal Lauener
Andrea Pirlo e Daniele De Rossi, principais destaques da Seleção Italiana na Eurocopa'2012

“Não vejo como esse histórico possa trazer algum benefício para a Itália na partida desta quinta-feira. Cada confronto tem a sua história e agora qualquer coisa pode acontecer, pois temos dois grandes times dentro de campo e com grande ambição. Acredito em um jogo equilibrado, que será decidido apenas pelas ações dentro de campo e não pelo que aconteceu no passado”, disse Cesare Prandelli, técnico da Itália.

Joachim Löw, comandante da Alemanha, fez questão de descartar qualquer clima de revanche por parte de sua equipe.

“Não vamos entrar em campo pensando em vingar o que aconteceu no passado, pois nosso grupo é responsável apenas pelos seus resultados e não pelo que aconteceu em gerações anteriores. A torcida com certeza vai querer ver uma vitória sobre a Itália e a classificação para a final. Mas essa classificação, se confirmada, será comemorada independentemente de adversário”, disse Löw.

Em relação aos times que vão a campo algumas dúvidas. Na Alemanha, apenas a questão técnica ainda não foi responsável pela definição dos 11 titulares. Isso porque Löw tem dúvida em relação ao centroavante, com Mario Gomez e Miroslav Klose disputando posição. Na Itália a questão é médica, já que o volante Daniele De Rossi ainda sente uma lesão na coxa direita. Caso ele seja vetado, joga o brasileiro naturalizado italiano Thiago Motta.

Para chegar a esta semifinal a Alemanha eliminou a Grécia nas quartas de final com autoridade, fazendo 4 a 2. Já a Itália sofreu para superar a Inglaterra nos pênaltis, após empate sem gols no tempo normal e na prorrogação.

ALEMANHA X ITÁLIA


Local: Estádio Nacional, em Varsóvia (Polônia)
Data: 28 de junho de 2012 (Quinta-feira)
Horário: 15h45(de Brasília)
Árbitro: Stéphane Lannoy (França)

ALEMANHA:
 Manuel Neuer, Jérôme Boateng, Mats Hummels, Holger Badstuber e Philipp Lahm; Sami Khedira, Bastián Schweinsteiger, Thomas Muller e Mesut Özil; Lukas Podolski e Mario Gomez (Miroslav Klose)
Técnico: Joachim Löw

ITÁLIA: Gianluigi Buffon, Antonio Abate, Leonardo Bonucci, Giorgio Chielini e Federico Balzaretti; Daniele De Rossi (Thiago Motta), Andrea Pirlo, Claudio Marchisio e Riccardo Montolivo; Mario Balotelli e Antonio Cassano.
Técnico: Cesare Prandelli

TORCIDA NOS CONDOMÍNIOS RESIDENCIAIS

A polêmica da torcida nos condomínios
Apesar da confraternização que as disputas esportivas possibilitam aos torcedores, as transmissões de partidas de futebol podem se transformar em uma verdadeira dor de cabeça nos condomínios residenciais.
Para o advogado Rodrigo Karpat, gritaria, xingamentos, brigas e até instrumentos musicais são responsáveis pelo fim da paz dos moradores, principalmente, quando os jogos são disputados no horário noturno. O barulho dos moradores-torcedores é um tema polêmico e pode parar na Justiça.
De acordo com o advogado, que é especialista em Direito Imobiliário, os excessos devem ser combatidos, mas o primeiro passo é procurar uma solução pacífica. “O problema de barulho provocado por torcedores não deve se transformar numa guerra de torcidas. A primeira providência é conversar e pedir o bom senso aos moradores. Caso problema persista, o síndico ou a administradora deve seguir o regimento interno e da convenção do condomínio, que prevêem todos os procedimentos da boa convivência. A aplicação da multa deve ser o último passo, mas às vezes necessária”, explicou Karpat.
O advogado esclareceu que o ideal é que a queixa seja transcrita no livro de reclamações, que deve estar sempre disponível na portaria. A reclamação pode ser documentada também por e-mail ao síndico ou à administradora.
Após formalização, o síndico ou a administradora deve entrar em contato com o condômino para aplicar advertência verbal. Em casos graves, como brigas, nada impede que o morador seja multado sem prévia comunicação. Porém, algumas convenções exigem a notificação antes da aplicação da multa, daí a importância da leitura prévia dos dispositivos do regimento interno do condomínio, orientou o advogado.
Caso o caminho pacífico não obtenha resultado, segundo Rodrigo Karpat, a multa pode ser arbitrada e o caso parar na Justiça. Ainda conforme o advogado, o condomínio pode aplicar a multa em casos extremos. As multas não têm valor fixo e dependem muito do regulamento interno do condomínio. Porém, se o condomínio for omisso, o morador prejudicado pode buscar a Justiça para resolver o problema. O síndico deve fazer cumprir o estatuto, e tomar as devidas providências. Porém, o condômino pode ingressar no judiciário diretamente contra o vizinho barulhento.


NO LIMITE - CORINTHIANS PRÓXIMO DO TÍTULO DA LIBERTADORES 2012

"Filho de Romário" salva Corinthians na Argentina e inicia idolatria
28 de junho de 2012  00h01  atualizado às 01h45

Romarinho salvou o Corinthians da derrota em La Bombonera. Foto: AFP
Romarinho salvou o Corinthians da derrota em La Bombonera
Foto: AFP
Diego Garcia

Direto de Buenos Aires (Argentina)
O Corinthians segurava o Boca Juniors nesta quarta-feira diante de um caldeirão lotado até os 27min do segundo tempo. Foi quando uma bola espirrada sobrou nos pés de Roncaglia, que estufou as redes corintianas e frustrou o "ferrolho" armado por Tite. Quando tudo se encaminhava para uma derrota amarga, eis que o "filho de Romário" sai do banco corintiano, entra em campo e salva o time pela segunda vez seguida: empate por 1 a 1.
O "filho de Romário" em questão é nada menos que Romarinho, que, pelo nome, é confundido na Argentina por todos como herdeiro do camisa 11 que fez história na Seleção Brasileira. Diversos jornalistas e torcedores do Boca haviam perguntado à reportagem nos dias que antecederam a partida se aquele jogador era, de fato, filho de Romário, e o assunto ainda era abordado na La Bombonera minutos antes do duelo desta quarta-feira.
Romarinho foi herói do time do Parque São Jorge pela segunda vez, pois já havia marcado dois gols no domingo contra o arquirrival Palmeiras, em vitória por 2 a 1 após jogo repleto de reservas do lado alvinegro e titulares no alviverde. E, nesta quarta, o atleta entrou em campo no fim do duelo e, após assistência de Emerson, deu um toque por cima do goleiro Orión e deixou tudo igual na La Bombonera.
O Corinthians entrou nesta quarta disposto a fazer o que já havia conseguido nos duelos anteriores como visitante pela Libertadores: não deixar o time mandante jogar. Armou o "ferrolho" que também fez efeito contra Santos e Vasco, se postou com eficiência atrás e evitou como pode as investidas de Riquelme e companhia, levando um empate sem gols para o intervalo, em 45 minutos onde o Boca sequer atacou.
Mas La Bombonera, como dizem em Buenos Aires, pulsa. E o estádio que jamais se cala empurrou o time argentino ao primeiro gol. Caruzzo cruzou, o ex-corintiano Sebastian Silva cabeceou, Chicão salvou com a mão e Roncaglia completou para as redes. O caldeirão da Bombonera explodiu, como já fazia há duas horas, e seguiu "pulsando" com o clube de Buenos Aires.
Só não contavam com o "filho de Romário" em campo, que entrou no fim e fez valer o "apelido" conquistado em Buenos Aires. Com um golaço por cobertura, deixou tudo igual e fez ir à loucura a torcida alvinegra, que passou a atirar sinalizadores no gramado. Romarinho não é filho de jogador famoso, mas, de fato, lembrou Romário nesta quarta, que jamais será esquecida pelos corintianos.
PORTAL TERRA

quarta-feira, 27 de junho de 2012

CLUBE DO TORCEDOR - MARCA DE BONS NEGÓCIOS

CLUBE DO TORCEDOR - ORGULHO DE SER BRASILEIRO

Walmir Borges e MV Bill - Marginal Menestrel

ESPANHA VENCE PORTUGAL NOS PÊNALTIS

Espanha sofre, mas vence Portugal nos pênaltis e vai à decisão da Euro
27 de junho de 2012  18h26  atualizado às 18h30


Primeiro finalista da Euro só foi conhecido nos pênaltis. Foto: Getty Images
Primeiro finalista da Euro só foi conhecido nos pênaltis
Foto: Getty Images
A Espanha não teve facilidade nesta quarta-feira, mas levou a melhor sobre Portugal nos pênaltis e se credenciou para conquistar o bicampeonato da Eurocopa. Em um duelo bastante equilibrado, os vizinhos de Península Ibérica empataram por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, mas os atuais campeões continentais e mundiais se sobressaíram na disputa de penalidades, com um triunfo por 4 a 2 e garantiran a primeira vaga na final.
O resultado desta quarta-feira confirma o status de favorita da Espanha, que agora terá a oportunidade de lutar pelo segundo título consecutivo na Eurocopa. A equipe campeã de 2008, contudo, encontrou dificuldades diante de uma bem postada defesa portuguesa e só mostrou força na prorrogação. Ainda assim, apenas nos pênaltis a vaga foi sacramentada.
Os espanhóis viram Xabi Alonso perder a primeira cobrança, mas depois contaram com gols de Andrés Iniesta, Gerard Piqué, Sergio Ramos e Cesc Fábregas. Já os portugueses também abriram a disputa de penalidades com um erro de João Moutinho. Depois, Pepe e Nani marcaram, enquanto Bruno Alves (que bateria o terceiro pênalti e foi substituído em cima da hora por Nani) chutou no travessão.
Portugal segura Espanha, mas cai nos pênaltis
Portugal não deixou que os adversários tivessem amplo domínio da posse de bola durante o primeiro tempo. Assim, apesar de as oportunidades mais chamativas de gol terem sido criadas pelos espanhóis, a etapa terminou equilibrada e com os lusitanos, inclusive, tendo mais chutes a gol (4 a 3).
Mas as bolas que mais assustaram a defesa em Donetsk foram chutadas pela Espanha: a primeira, aos 9min, com o lateral Álvaro Arbeola arriscando de fora da área e tirando tinta do travessão de Rui Patrício. Depois, aos 27min, Andrés Iniesta bateu colocado e a bola também levou perigo ao goleiro português.
A partida ficou mais pegada nos 45 minutos finais, e prova disso foi o alto número de cartões: se na primeira etapa apenas Fábio Coentrão havia sido advertido (por ter feito um gesto obsceno em direção ao banco espanhol), na segunda foram distribuídos sete amarelos.
Portugal, contudo, mostrava mais consistência dentro de campo: dificultava a criação dos adversários e ainda conseguia oferecer certo perigo ao goleiro Casillas, especialmente em faltas cobradas por Cristiano Ronaldo. A seleção lusitana, aliás, teve a melhor oportunidade da partida aos 44min, quando desceu em um contragolpe perigoso; Cristiano Ronaldo, porém, chutou muito mal de esquerda e mandou para longe a última oportunidade de gol no tempo regulamentar.
A Espanha só conseguiu aparecer com mais contundência na prorrogação, quando mostrou mais preparo físico e criou duas chances muito claras de gol, mas acabou esbarrando no goleiro Rui Patrício. Primeiro foi Iniesta, que apareceu na área aos 13min para finalizar cruzamento de Alba e forçando o camisa 1 português a fazer grande interceptação. Já aos 6min da etapa final Jesús Navas invadiu a área e bateu cruzado, mas o arqueiro lusitano conseguiu defender e manter o placar zerado.
Os espanhóis seguiram mais perigosos ao longo do tempo extra, mas não conseguiram impedir que a decisão do primeiro finalista da Euro saísse no desempate por pênaltis. Xabi Alonso e João Moutinho perderam suas cobranças na rodada inicial, mas os lusos voltaram a desperdiçar um chute com o zagueiro Bruno Alves, no fechamento da quarta rodada.
A final da Eurocopa está marcada para o próximo domingo, às 15h45 (de Brasília), no Estádio Olímpico de Kiev, também na Ucrânia. A Espanha disputará o título continental com o vencedor da outra semifinal, que será realizada nesta quinta, também às 15h45, entre Alemanha e Itália, na polonesa Varsóvia.
Ficha técnica
PORTUGAL 0 (2) x (4) 0 ESPANHA
PORTUGAL: Rui Patrício; João Pereira, Bruno Alves, Pepe e Fábio Coentrão; Miguel Veloso (Custódio), João Moutinho, Raúl Meireles (Varella), Nani e Cristiano Ronaldo; Hugo Almeida (Nélson Almeida)
Treinador: Paulo Bento

ESPANHA: Iker Casillas; Álvaro Arbeloa, Sergio Ramos, Gerard Piqué e Jordi Alba; Xabi Alonso, Sergio Busquets, Xavi (Pedro), Andrés Iniesta e David Silva (Jesús Navas); Álvaro Negredo (Cesc Fábregas) 
Treinador: Vicente del Bosque

Cartões amarelos

PORTUGAL: João Pereira, Bruno Alves, Pepe, Fábio Coentrão e Miguel Veloso

ESPANHA: Sergio Ramos, Álvaro Arbeloa, Xabi Alonso e Sergio Busquets

Árbitro 
Cuneyt Cakir (Turquia)

Local 
Donbass Arena, em Donetsk (Ucrânia)


FONTE PORTAL TERRA

ESPANHA ENFRENTA PORTUGAL NA EUROCOPA 2012


Espanha-Portugal, um Barça-Real Madrid com CR7 e sem Messi

DONETSK, Ucrânia — O confronto entre Espanha e Portugal, na quarta-feira em Donetsk (Ucrânia), pelas semifinais da Eurocopa, será travado por duas equipes que se aproximam dos padrões de jogo exibidos nesta temporada por Barcelona, no caso da 'Fúria', e Real Madrid, com a seleção portuguesa.
Entre as duas prováveis equipes que entrarão em campo haverá doze jogadores de Real Madrid e Barcelona, nove na Espanha e três em Portugal, incluindo a estrela Cristiano Ronaldo. Será praticamente uma reedição do clássico espanhol, sem o craque argentino Lionel Messi.
A Espanha jogará contra Portugal com cinco jogadores do Barcelona e a filosofia da equipe catalã, já que a base da seleção será o meio-campo, com Xavi Hernández, Andrés Iniesta, Sergio Busquets e, provavelmente Cesc Fábregas, se o técnico Vicente del Bosque decidir escalá-lo.
Ao lado desses quatro jogadores, Gerard Piqué ficará na retaguarda, em uma defesa na qual predomina a linha do Real Madrid, com Iker Casillas, Sergio Ramos, Álvaro Arbeloa e Xabi Alonso, este atuando na contenção.
Dessa forma, a equipe titular da Espanha terá apenas dois elementos estranhos a Barcelona e Real Madrid - o meio-campo David Silva (Manchester City) e o lateral esquerdo Jordi Alba (Valencia) -, que poderá ter três se Vicente del Bosque decidir pôr um atacante nato, como Fernando Torres (Chelsea), no lugar de Cesc Fábregas.
Portugal tem três jogadores do Real Madrid, Cristiano Ronaldo e os zagueiros Pepe e Fábio Coentrão, com uma filosofia de movimentos rápidos no ataque sempre em busca de surpreender o rival em um contragolpe, uma tática que serviu para que a equipe branca conquistasse a Liga Espanhola nesta temporada.
O meio-campo do Barcelona, Cesc Fábregas, acredita que Portugal e Real Madrid não têm o mesmo estilo de jogo.
"Acho que Portugal joga um futebol diferente do futebol do Real Madrid, mesmo que os contra-ataques sejam um de seus pontos fortes, mas não creio que seja só isso. Temos o Moutinho e o Meireles que são capazes de manter a posse de bola, e Nani e Cristiano Ronaldo são rapidíssimos", ressaltou Cesc.
Xabi Alonso reconheceu que na seleção espanhola tem mais liberdade e joga mais adiantada do que no Real Madrid.
"O estilo do Real Madrid e da Espanha é diferente e é preciso ser inteligente e se adaptar aos seus companheiros e ao jogo. Aqui tenho mais liberdade para chegar à área e no Real jogo mais atrás", frisou.
Messi não participará da partida, mas seus interesses também estão em jogo, já que uma boa atuação contra a Espanha aproximaria o português da Bola de Ouro em sua disputa com o argentino.
O técnico do Real Madrid, o português José Mourinho, aparece de forma indireta neste duelo. "Mou deu conselhos a Paulo Bento (treinador lusitano) para a partida contra a Espanha", afirmou o ex-jogador Paulo Futre à rádio espanhola Cadena Ser.
Será um jogo entre dois vizinhos ibéricos, embora com muitos detalhes de um Clássico Barcelona-Real Madrid.